Conecte-se conosco

Séries

Little Fires Everywhere estreia no Brasil, confira crítica

Minissérie com Reese Witherspoon e Kerry Washington entra no catálogo da Amazon Prime Video em 22 de maio

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Medium

Por Arthur H. Herdy/ Especial para o Planeta Flix
Publicado originalmente no blog Loz Engelis

Até onde você iria para esconder um segredo? Mia Warren foi até Shaker Heights, pequena cidade em Ohio, nos Estados Unidos, ao lado da filha Pearl. Quando a vida delas se cruza com a de Elena Richardson, líder de uma família cheia de rancores, nada será como antes. É essa basicamente a premissa de Little Fires Everywhere, minissérie do Hulu que chega à Amazon Prime Video brasileira no dia 22 de maio.

Baseada no best-seller de Celeste Ng Pequenos Incêndios Por Toda Parte, editado no país pela Intrínseca, a adaptação conta com duas protagonistas classe A: Kerry Washington, consagrada na TV como a Olivia Pope de Scandal, e Reese Witherspoon, que recentemente coestrelou as premiadas Big Little Lies e The Morning Show. A dupla também produz a empreitada, levada à telinha por Liz Tigelaar.

O fogo dita as regras da narrativa desde a primeira cena, onde descobrimos que o casarão de Elena (Reese) foi consumido pelas chamas em ato criminoso. Para descobrir quem poderia ter cometido a atrocidade, o telespectador é levado a alguns meses antes do ocorrido. Mia (Kerry), artista plástica forte e liberada, chega à comunidade cheia de regras e neuroses, estabelecendo-se por acaso. A mulher é dona de vários mistérios, nenhum deles revelado logo de cara.

Em contrapartida, com a personagem de Reese, locatária da forasteira, a situação é bem diferente: tudo o que podemos saber sobre ela, a típica dona de casa americana que almeja a perfeição, aparentemente está bem à mostra. No clã dos Richardson, não há tempo para imprevistos, basta observar a detalhada agenda na parede da cozinha, o lanche dos filhos adolescentes em sacolas organizadas por cores ou ainda a disciplina do casal de transar apenas às quartas e sábados, sabe-se lá o porquê.

Quando essas mulheres, Mia e Elena, se encontram, uma faísca é formada. A combustão virá não só por tudo o que obviamente as separa, mas, principalmente, pelo que também as une. E é nesse ponto que Little Fires Everywhere destaca-se ao ressoar temas como gênero, maternidade e raça, em especial, num verdadeiro crescente, algo que culmina no incêndio que abre a narrativa em flashforward.

Não menos louvável, porém em segundo plano, está outro aspecto. Passada em 1997, a história faz sorrir quem era adolescente naquela época, tal e qual este que vos escreve. Os motivos são as citações pop do período. Elas vêm tanto na trilha sonora (versões modernas de Alanis Morissette e Meredith Brooks, por exemplo) quanto pela metalinguagem de unir Reese Witherspoon, estrela de filmes da década (Segundas Intenções, Eleição), com Joshua Jackson, de Dawson’s Creek, sucesso televisivo destes mesmos anos 1990 (ele depois estrelou, mais recentemente, Fringe e The Affair).

Com todas suas tramas, subtextos e enredos, Little Fires Everywhere acaba se revelando um novelão daquele dos bons. E o melhor de tudo: ao invés de 200 capítulos, tem apenas oito episódios.

Séries

Upload suaviza a ideia de horror futurista

Série da Amazon combina humor, romance e aventura em história sobre paraíso artificial onde mortos sobrevivem

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Amazon Prime Vídeo/Divulgação

Upload, série que estreou este mês na Amazon Prime Vídeo, tem parentesco com Black Mirror. É ambientada no futuro não muito distante e parte de uma situação em que a tecnologia interfere na vida das pessoas de forma assustadora. Mas o clima de horror futurista que guia a série britânica de ficção científica criada por Charlie Brooker aqui se dissolve numa mistura de comédia, romance e aventura.

Criada por Gred Daniels (que tem no currículo roteiros para Simpsons, The Office e a criação de Parks and Recreations, também disponível na Amazon Prime Vídeo), Upload mostra um mundo em que qualquer pessoa, depois de morta, pode continuar vivendo num paraíso virtual. Para isso, basta fazer o upload de sua consciência pouco antes de morrer.

Só que, neste mundo pós-morte, o capitalismo também dá as cartas. Existem paraísos de várias categorias, dos mais simples até os mais luxuosos, como o Lakeview, para onde vai Nathan (Robbie Amell), o protagonista de Upload.  Ainda jovem, ele morre num inexplicável acidente de carro autônomo (carros que se movem sem motorista) e vai para o paraíso luxuoso bancado pela namorada esnobe, Ingrid (Allegra Edwards), que assim passa a ser dona do destino do rapaz.

Só que, ao mesmo em que descobre que o mundo pós-morte virtual não é esse paraíso todo, Nathan se envolve com sua anjo, Nora (Andy Allo). Anjo é como chamam a profissional da companhia de tecnologia responsável pelo Lakeview encarregada de assistir pessoalmente cada cliente. Para ficar junto, porém, Nathan e Nora terão que vencer mais que a distância entre mundo real e artificial e o cerco de Ingrid.

A trama pode até se tornar meio confusa no vai e vem entre uma realidade e outra, mas é simples e um tanto previsível, seja em relação ao romance do casal de protagonistas, seja quanto à trama que envolve o aparente assassinado de Nathan. Dessa forma, Upload dissolve a premissa à Black Mirror, tornando-se entretenimento leve, ou o tanto quanto é possível ao tratar de um tema sempre difícil como o da morte.

Uma segunda temporada de Upload já está confirmada.

Continue lendo

Séries

Bissexualidade é tema de Meus 2 Amores, no Looke

Na minissérie francesa de três capítulos homem fica dividido entre o namorado e uma paixão de infância

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

Acaba de entrar no catálogo do Looke a minissérie Meus 2 Amores, produção para a TV francesa, exibida originalmente pelo canal ARTE, em três capítulos. Um drama leve que trata das fluidez das relações sexuais e amorosas nos tempos atuais, a partir da história de Hector, um homem divididio entre os dois amores do título.

Aos 35 anos, Hector (François Vincentelli) reencontra sua paixão de infância, Louise (Julia Faure). O encontro faz com que seus sentimentos por ela voltem à tona instantaneamente. Mas tem um problema: ele é gay e tem se relacionado com Jérémie (Olivier Barthélémy) já faz alguns anos.

Hector passa então a levar uma vida dupla, sem saber até quando pode continuar sem tomar uma decisão entre o o namorado e o antigo amor que reaparece. Uma curiosidade é a participação, como atriz, da cantora Yelle (conhecida pela canção A Cause des Garçons), no papel de Marie.

Continue lendo

Séries

Under the Dome, baseada em Stephen King, entra na Globoplay

Série combina fantasia, ficção científica e mistérios em três temporadas, já exibidas pelo TNT

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

A imaginação de Stephen King serve de base para a série Under the Dome, série produzida entre 2013 e 2014 e exibida aqui pelo canal TNT, mas que agora entra no catálogo da Globoplay. A trama é sobre uma pequena cidade americana que, repentinamente, fica isolada do resto do mundo por uma enorme e misteriosa e indestrutível cúpula transparente.

Mistura de drama, fantasia, ficção científica e mistério, bem ao gosto do escritor, Under the Dome tem nos créditos, além de King, dois nomes de peso: o criador Brian K. Vaughan (roteirista de Lost, que é também quadrinista) e, na produção executiva, Steven Spielberg. Brian deixou a produção “amigavelmente” no início da segunda temporada – foram realizadas três no total.

7 filmes sobre a vida em tempos de smartphone

A estreia de Under the Dome na Globoplay é oportuna porque, de certa forma, a história traz referências à reclusão a que estamos submetidos atualmente. Isoladas, as pessoas presas dentro da cúpula precisam encontrar maneiras próprias de sobreviver com a diminuição dos recursos e as crescentes tensões, enquanto forças militares, governo e meios de comunicação, fora da barreira, tentam derrubá-la.

O elenco, liderado por Mike Vogel (Quatro Amigas e um Jeans Viajante) e Rachelle Lefèvre (Charmed), conta ainda com uma participação do próprio Stephen King no primeiro episódio da segunda temporada.

Continue lendo

Mais lidas

Copyright © 2018 PlanetaFlix - Um mundo inteiro para você curtir a partir do seu sofá. contato@planetaflix.com.br

error: Conteúdo protegido!