Conecte-se conosco

Onde ver

Tem plataforma nova de aluguel de filmes, a Filmefilme

Você paga R$ 6 por filme e tem até sete dias para assistir, no smartphone, no computador ou na TV espelhada pelo celular

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

Para quem prefere pagar por filme assistido, em vez de manter assinatura, há nova opção no ar há três meses, a Filmefilme.com.br. Guardadas as devidas proporções, a plataforma se propõe a ser uma espécie de Mubi brasileira, com uma seleção mais restrita de filmes, priorizando a qualidade dos títulos, distribuídos em três seções: Filmes de Festivais, Documentários e Populares.

O aluguel de cada filme é de R$ 6, e fica disponível por sete dias. Dá para assistir no celular, no computador e na TV, espelhando o filme por meio do smartphone. O pagamento é feito a partir do cadastro de um cartão de crédito, do qual será debitado somente o que você assistir.

Chama a atenção o grande número de filmes nacionais. Na primeira seção, por exemplo, estão títulos como a produção gaúcha Tinta Bruta, premiado nos festivais de Berlim, Rio e Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, e o clássico Central do Brasil, de Walter Salles. Mas também vários estrangeiros, como o drama sul-coreano Em Chamas (na foto acima), de Lee Chang-dong, e Paterson, de Jim Jarmusch.

Onde ver

Quando compensa alugar filmes (e onde alugar)

Mesmo assinando um serviço de streaming, às vezes alugar se torna irresistível. Veja quando vale o gasto extra

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Fox Film/Divulgação

Se você paga mensalidade de um serviço de streaming, mas nunca assiste nada por falta de tempo ou por não achar nada interessante mesmo, talvez possa pensar na possibilidade de cancelar a assinatura e passar a alugar os conteúdos que lhe interessam.

Em princípio, a ideia tem lógica. Mas nem sempre livrar-se do pagamento mensal e pagar somente pelo que assistir pode ser econômico. O Planeta Flix lista aqui as situações em que vale a pena pagar o aluguel. E, para quando você se vir numa delas, damos os principais serviços de VoD (video on demand) disponíveis.

americanas.com.br

QUANDO ALUGAR:

– Quando acaba de chegar ao VoD aquele filme que você estava louco pra ver, mas saiu de cartaz antes que você pudesse assistir. O aluguel de lançamentos fica em torno de R$ 16,90, mas ainda é um valor menor do que a entrada na maioria das salas de cinema. E se for para duas ou três pessoas assistirem, fica mais em conta ainda.

Filmes raros (geralmente clássicos e filmes de arte) que estão disponíveis somente em VoD. É o caso do MUBI, que dispõe de títulos de encher os olhos de cinéfilos, como Os Amantes de Pont-Neuf (1991), de Léos Carax, Amores Expressos (1994), de Wong Kar-Wai, e O Medo Consome a Alma (1973), de Rainer Werners Fassbinder. Ou do Looke, que tem toda a obra e Federico Fellini.

Quando há uma promoção. O Now costuma lançar uma vez em quando, em que os preços de aluguel baixam consideravelmente. Mas certifique-se se o filme que você quer ver não está mesmo disponível em seu serviço de streaming — muitos que estão lá estão também na Netflix, Prime ou Looke, por exemplo.

Se você assiste, estourando, estourando, a quatro filmes por mês. E mesmo assim, só se alugar apenas os mais baratos (a partir de R$ 3,90), o que daria R$ 15,60 na fatura de seu cartão de crédito. E no mês em que estiver muito ocupado, não tem que pagar nada.

Rampage: Destruição Total, R$ 14,90 no Now e R$ 6,90 no GooglePlay e YouTube Filmes (Foto: Divulgação)

ONDE ALUGAR:

Google Play
Assim como YouTube Filmes, iTunes, GooglePlay e Now, tem muitos filmes recém-saídos do cinema. Entre as novidades do momento estão títulos como Rampage — Destruição Total, Tully, Gringo Vivo ou Morto (todos a R$ 6,90). Os preços começam em R$ 3,90, valor cobrado, por exemplo, por títulos nacionais como Que Horas Ela Volta?, e chegam a R$ 16,90, caso de Deadpool 2, em pré-lançamento. Os títulos também podem ser comprados (ou seja, você poderá ver quando quiser, pelo resto da vida). Pode assistir em computador, notebook, tablet, celular e smart tevê.

ITunes
Na parte de lançamentos, tem quase os mesmos títulos que YouTube Filmes, GooglePlay e Now, com muitos filmes recém-saídos do cinema. Os preços também começam em R$ 3,99. Após alugar, você tem 30 dias para assistir, mas se der o play, terá que ver em 48 horas. Uma vantagem de alugar no iTunes é que a plataforma cobra o mesmo valor tanto para a exibição em qualidade 4K quanto para obras disponíveis em apenas em 1080p. Também vende filmes. Pode assistir em todos os dispositivos da Apple.

Kagemusha, de Kurosawa, que pode ser alugado no Looke (Foto: Divulgação)

Looke
É um dos raros serviços que têm sistema de assinatura (R$ 16,90 mensais) e também de VoD, para aluguel e venda. Títulos recém-saídos do cinema (Deadpool 2, Os Vingadores: Guerra Infinita…) geralmente só ficam disponíveis para aluguel. Mas o catálogo Vídeo Club, aberto a assinantes, é muito bom, diversificado e capaz de atender a distintos gostos. Vai de filmes bem comerciais a clássicos como Soberba, de Orson Wells, 1900, de Bernardo Bertolucci, Kagemusha, de Akira Kurosawa, e toda a filmografia de Federico Fellini, que podem ser alugados por R$ 4,99. Também aluga séries, o preço por temporada varia de R$ 8,99 (Mad Dogs) a R$ 29,99 (Doctor Who). Pode ser assistido em computador, notebook, tablet, celular e smart tevê.

MUBI
Esse serviço especializado em filmes alternativos, de arte e clássicos mantém um catálogo de locação cheio de raridades. O problema é a cobrança em dólar, U$ 3,90 por filme, mesmo de quem é assinante do serviço e paga U$ 8,90 por mês. É altamente recomendado para cinéfilos de carteirinha, que podem ver ou rever obras de diretores como Yasujiro Ozu, Gregg Araki, Alain Resnais e Walerian Borowczyk.

World Tennis

Now
Uma das vantagens do Now é a praticidade. Você opta por alugar o filme e o valor vem a mais em sua fatura da Net. O problema é que o aluguel costuma ser mais caro do que em outros serviços — atualmente, por exemplo, o aluguel de Rampage: Destruição Total custa R$ 14,90 no Now e R$ 6,90 no GooglePlay e no YouTubes Films; e Deadpool 2, em pré-lançamento, custa R$ 18,90 no Now e R$ 14,99 no Looke. Assim como esses outros serviços, o Now é ótimo para quem quer ver filmes recém-saídos do cinema. Também costuma criar promoções e festivais temáticos que facilitam a busca.

YouTube Filmes
Destacam-se no acervo os sucessos de público recém-saídos dos cinemas, como A Forma da Água (R$ 9,90) e Extraordinário (R$ 10,90), mas há também documentários (o novíssimo Maria, Não Esqueça que Eu Venho dos Trópicos, por exemplo), filmes indianos e de outras nacionalidades, e antigos (Shampoo, A Noviça Rebelde, Purple Rain), esses geralmente a R$ 3.90, que é o preço inicial de locação. O YouTube também vende filmes (a partir de R$ 29,90) e oferece a opção SD (Secure Digital Card, cartão de memória e armazenamento), com preço um pouco mais baixo. Pode ser assistido em computador, notebook, tablet, celular e smart tevê.

Continue lendo

Onde ver

Conheça todos os serviços de streaming e VoD disponíveis

Por assinatura ou por demanda e até de graça, há mais de 20 canais onde assistir a filmes ou séries

Planeta Flix

Publicado

em

Embora a Netflix tenha sido a primeiro a alcançar popularidade, há disponível um grande número de serviço de filmes e séries em streaming ou sob demanda — inclusive gratuitos. Podem ser acessados pelo computador ou por aplicativo (no celular, tablet ou na smartTV), o que possibilita assistir em qualquer lugar. Além disso, muitos oferecem um período de degustação grátis. Conheça um a um:

FOCADOS EM FILMES E SÉRIES

NETFLIX
É o mais popular, principalmente pelo diversificado acervo (há produções de diversos países, por exemplo) e pelo grande número de produções próprias.  Preço médio: R$ 22,90 (há variações de acordo com número de telas simultâneas e resolução).

AMAZON PRIME VÍDEO
Cresce desde que chegou ao Brasil em dezembro de 2016. Também tem produções próprias, mas ainda num volume bem inferior ao concorrente Netflix. Nos seis primeiros meses a assinatura custa R$ 7,90. Depois, R$ 14,90.

NOW
É gratuito para clientes da operadora NET. O acesso a conteúdos dos canais que fazem parte do pacote do usuário é livre, mas os filmes — muitos recém-saídos do cinema — têm que ser lugados (a preços que chegam a R$ 18,90).

NETMOVIES
Tem um bom acervo de filmes clássicos e lançamentos e uma oferta modesta de séries. Também disponibiliza programas de canais como SescTV, FishTV e PetChannel. A mensalidade custa R$ 18,90.

CLARO VÍDEO
Para se cadastrar é preciso ser assinante da Claro, Net ou Claro HDTV. Tem uma boa oferta de filmes, séries, shows, documentários e desenhos animados, alguns incluidos na assinatura, outros que têm de ser alugados ou comprados à parte. Assinatura a R$ 19,90.

CRACKLE
Pertence à Sony e esse é o ponto forte de seu acervo (não muito grande), pois inclui filmes novos, cults e clássicos produzidos pelo estúdio. O custo-benefício é bom, já que a mensalidade é de apenas R$ 11,90 por mês, ou grátis para assinantes da Net, Oi e algumas outras operadoras.

TELECINE PLAY
O catálogo inclui mais de 1.500 filmes, entre eles títulos aclamados como La La Land e Estrelas Além do Tempo. Mas para ter acesso ao serviço você precisa contratar o pacote de seis canais do Telecine por uma operadora de TV por assinatura.

HBO GO
Desde o ano passado é possível assinar o canal de streaming da HBO sem ser atrelado a uma operadora de TV. O catálogo é atraente sobretudo pelas séries badaladas e premiadas, como Game of thrones, Westworld e Big Little Lies. A mensalidade é de R$ 33,90.

FOX PREMIUM
Aqui também o forte são as séries aclamadas: This is Us, American Crime Story, The Walking Dead, Homeland…  Além, é claro, do acervo de filmes do canal. E inclui a programação do Fox Sports. A mensalidade custa R$ 24,90 ou é gratuita para quem tem no pacote de TV por assinatura o canal Fox Premium.

LOOKE
Antes plataforma online para aluguel e delivery de filmes, o Looke agora trabalha com streaming, oferecendo um bom acervo de filmes e séries a R$ 16,90 por mês. Mas, para quem não quiser ter assinatura mensal, há opção de compra ou aluguel de títulos.

SOMENTE ALUGUEL OU VENDA (SEM MENSALIDADE)

GOOGLE PLAY
Pode ser uma opção para quem não quer se comprometer com uma despesa mensal e não vê filmes com tanta frequência. No Google Play, paga-se pelo aluguel (a partir de R$ 3,90) ou compra (até R$ 34,90) de filmes, em formato digital e alta definição. É só baixar o app, no celular, no computador, tablet ou smarTV.

iTUNES PLAY
Funciona no mesmo esquema que o Google Play, oferecendo inclusive filmes recém-saídos do cinema. Mas, como os preços são praticados em dólar, costuma ficar mais caro. Um filme para compra pode chegar a R$ 44,90, por exemplo.

YOUTUBE FILMES
O YouTube está cheio de filmes gratuitos com má qualidade. No YouTube Filmes, não. Você paga para assistir em HD ou SD, alugado ou comprado. O aluguel em SD é a partir de R$ 3,90 e em HD, de R$ 6,90. Para compra, desde R$ 12,90 e R$ R$ 16,90, respectivamente. Também por app.

OLDFLIX
O acervo com mais de 800 títulos é formado por filmes, séries e animações lançados até 1990. Desde obras cult como Quinteto (1979), de Robert Altman, e Cenas de um Casamento (1973), de Ingmar Bergman, até a série MGyver, sucesso na TV dos anos 1970. A mensalidade é R$ 12,99.

GRATUITOS

LIBREFLIX
Uma plataforma de streaming aberta e colaborativa que reúne produções audiovisuais independentes, “de livre exibição e que fazem pensar”. Entre curtas e longas, sobretudo documentários, estão os clássicos Limite (1931), de Mário Peixoto, e Metrópolis (1927), de Fritz Lang.

AFROFLIX
Também colaborativo, reúne filmes, séries, web séries, programas, vlogs e clipes produzidos, escritos, dirigidos ou protagonizados por pessoas negras. O acervo ainda é pequeno, mas inclui raridades, como curta Heitor dos Prazeres (1965), de Antonio Carlos Fontoura, e o longa Amor Maldito (1984), de Adélia Sampaio.

ESPECIALIZADOS

GLOBO PLAY
Inicialmente, disponibilizava somente novelas, seriados, programas e telejornais da programação da TV Globo. Agora também inclui filmes nacionais, ainda em número limitado. A vantagem são as estreias exclusivas de seriados. Assinatura mensal a R$ 15,90.

MUBI
Para cinéfilos. Traz uma seleção bem apurada de curtas e longas-metragens cult, clássicos e independentes, realizados em vários países. A mensalidade é em dólar, U$ 8,99, além disso, parte do acervo tem que ser alugada à parte, a U$ 2,99.

PHILOS.TV
Documentários — especialmente sobre arte e grandes artistas — e espetáculos de dança e musicais são a especialidade do Philios, mantido pela Globosat. A mensalidade custa R$ 21,90 ao mês.

CLAPME
Antes uma como plataforma para artistas fazerem shows ao vivo e ganhar gorjetas de fãs, o Clapme passou a funcionar como serviço de streaming em janeiro, especializando-se em shows nacionais e internacionais. Você pode cadastrar-se gratuitamente ou pagar R$ 15,90 por mês para ter as vantagens da conta premium.

SAFADA.TV
Especializado em filmes pornês brasileiros, incluindo “conteúdo amador produzido por convidados e pelas próprias atrizes”. Atualmente os títulos estão divididos por gêneros em seis canais. A mensalidade é R$ 9,99.

UNIVER VÍDEO
Mantido pela Igreja Universal do Reino de Deus, este serviço de streaming é voltado a conteúdo evangélico, incluindo séries, palestras, programas e filmes cristãos. Há inclusive produções da Record, como Sansão e Dalila e Rei Davi.  O preço da mensalidade é R$ 14.

CRUNCHCHYROLL
Este é para os aficionados em séries animadas japonesas. O acervo é formado por animes, tudo em alta definição, com direito a lançamentos periódicos de episódios quase ao mesmo tempo que no Japão. A mensalidade é cobrada em dólar, e a mais em conta fica em US$ 4,99.

VIKI
Também voltado aos fãs da cultura asiática, só que com catálogo mais variado. Vai desde filmes de Bollywood, indústria de cinema indiana, até programas produidos em Taiwan, China, Japão e Coreia do Sul. As mensalidades também são cobradas em dólar, a partir de US$ 4,17.

Continue lendo

Onde ver

Assina Net? Então aprenda a explorar mais o Now

Há muitas boas opções acessíveis sem custo adicional na plataforma, mesmo para quem tem só pacote básico

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: HBO/Divulgação

O Now é uma plataforma de streaming e VoD (video on demand) diferente. Quem assina a Net tem automaticamente acesso a ela. Mas o que chama mais a atenção no serviço são as chamadas — um tanto barulhentas — para a assinatura de canais premium (HBO, Telecine…) e filmes para alugar.

americanas.comGeralmente, filmes recém-saídos do cinema, o que é bacana. Porém, a preços bem mais altos do que os de outros serviços de VoD, como YouTube Filmes e GooglePlay. Daí que a tendência do telespectador é ignorar o Now e se limitar a assistir a tevê.

Só que, mesmo que seu pacote da Net seja o básico, há muita coisa boa para se aproveitar no Now sem pagar nada a mais. É assim: digite 1 para ir para o Now; espere o  menu aparecer na tela; pule o “assistir tevê” e aperte o “Now”; pule “recomenda” e vá direito para “programas de tevê”.

Ali você encontra quadradinhos com as logomarcas de cada canal. Ali você pode se deparar com algo mais do que, simplesmente, títulos da programação regular de cada canal. Inclusive, filmes e documentários, por exemplo, que estão na cartela de cinema. O Planeta Flix fez uma listinha do que há de mais interessante:

DEGUSTAÇÃO HBO
É bom para matar a curiosidade em torno de algumas séries badaladas do HBO, pois eles costumam deixar ali, em aberto, episódios de estreia — atualmente, estão lá os de Sharp Objetcs (foto no alto da página) e The Deuce — e até temporadas inteiras, como é o caso, no momento, de Ballers (com Dwayne Johnson), Insecure e a brasileira/uruguaia O Hipnotizador.

DOCUMENTÁRIOS NO GNT
Na pasta Docs GNT, em meio a produções para tevê sobre moda e comportamento, é possível encontrar pelo menos três bons documentários: Axé — Canto do Povo de um Lugar, Eu Não Sou Seu Negro e Somos Cuba.

INFANTIS NO GLOOB E DISCOVERY KIDS
Para quem tem filhos pequenos, indispensáveis. Ali é possível acessar as produções originais do Gloob e séries animadas com personagens queridos da garotada, como Luna na Escola e Bita.

FILMES NACIONAIS NO CANAL BRASIL
O acervo do Canal Brasil tem mais de 170 filmes nacionais disponívels, desde chanchadas da Atlântida, com Ankito e Grande Otelo, até produções recentes, como os ótimos Fica Comigo, Amores Urbanos, Vazante, Tatuagem e Califórnia.

NOVELÕES NO GLOBOSAT
O canal mantém disponível em streaming séries na linha novelão, como Grande Hotel, A Dona do Paraíso e Velvet — Costuras de Amor.

DOCS MUSICAIS NO BIS
Clicando no canal musical, você encontra uma série de documentários sobre estrelas do rock, alguns exclusivos do Now. E também documentários como George Harrison: Living in The Material World, de Martin Scorsese, e David Bowie: The Last Five Years, de Francis Whately.

DUBLADOS NO MEGAPIX E NO SPACE
Se você curte aqueles filmes beeem comerciais de ação, aventura ou terror, e de preferência dublados, vai encontrar muitas opções nos canais Megapix e Space. Títulos como Ela É o Cara, Red 2, O Impostor (com John Travolta), Divergente, O Alvo, Kung Fu Killer e A Epidemia Zumbi.

PERDIDOS NO CURTA
Na parte de longas do Curta! tem dois documentários que valem ser conferidos — Paulinho da Viola: Meu Tempo É Hoje e Uma Noite em 67 — e uma ficção que é um clássico do cinema nacional — O Caso dos Irmãos Naves, de Luís Sérgio Person.

Continue lendo

Mais lidas

Copyright © 2018 PlanetaFlix - Um mundo inteiro para você curtir a partir do seu sofá. contato@planetaflix.com.br

error: Conteúdo protegido!