Conecte-se conosco

Filmes

Uma Noite em 12 Anos está disponível na Netflix

Filme conta dramática passagem de Pepe Mujica e dois colegas pela prisão, na ditadura uruguaia

Planeta Flix

Publicado

em

Foto; Tornasol Filmes/Divulgação

Uma Noite em 12 Anos é um dos filmes que entraram na Netflix nos últimos dias. O longa uruguaio estreou nos cinemas em setembro. Ou seja, é bem recente. Mas não é só por isso que ele é recomendadíssimo. O diretor Alvaro Brechner apresenta um drama envolvente e comovente, um filme político, mas sobretudo humano.

americanas.com.brFeito em coprodução entre Uruguai, Argentina e Espanha, Uma Noite em 12 Anos é inspirado em história real vivida pelo ex-presidente uruguaio José “Pepe” Mujica, um dos mais admirados dirigentes sul-americanos de todos os tempos, e dois de seus colegas de luta durante a ditadura no Uruguai.

Nos anos 1970, Mujica, Mauricio Rosencof e Eleutério Fernãndez Huidobro integravam o movimento guerrilheiro Tupamaros, que lutava contra o regime ditatorial civil-militar no Uruguai. Em 1973, foram presos e só conseguiram deixar a prisão em 1985.

Juntos, os três enfrentaram uma verdadeira jornada de sobrevivência. Confinados e torturados, sendo levados constantemente de um a outro presídio ou quartel (sem direito de saber onde estavam), sobreviveram às condições mais adversas em nome de suas crenças.

Os atores Antonio de la Torre, Chino Darin e Alfonso Tort interpretam, respectivamente, os três protagonistas do longa, cuja narrativa se passa boa parte do tempo na prisão, fazendo com que o espectador, assim como os personagens, não tenham ideia do que se passa lá fora.

Num segundo momento, o diretor cria belas sequências por meio de lembranças e delírios dos três homens, traduzindo a angústia trazida pela limitação a que são submetidos. E mesmo em meio a tragédia, não deixa de usar aqui e ali um certo senso de humor.

Para o diretor Alvaro Brechner, Uma Noite de 12 Anos é mais que uma história de superação. “É um filme sobre nosso mundo, nossas esperanças e pesadelos”, diz o cineasta hispano-uruguaio, conhecido por filmes como Mau Dia Para Pescar e Sr. Kaplan.

Filmes

Michael Haneke ganha retrospectiva no Mubi

Plataforma exibe oito filmes do diretor austríaco, incluindo Violência Gratuita (foto) e A Fita Branca

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

O Mubi programou para este mês uma mostra de filmes do diretor austríaco Michael Haneke, incluindo sua obra de estreia O Sétimo Continente (1989), que narra a história real de uma família austríaca de classe média que cometeu suicídio. Quem tiver interesse, bom correr porque esse só fica disponível por mais cinco dias.

A seleção Foco em Michael Haneke reúne, além de O Sétimo ContinenteO Vídeo de Benny (1992), 71 Fragmentos de uma Cronologia do Acaso (1994), O Castelo (1997), Violência Gratuita (1997) — obra o perturbadora, que o tornou mais conhecido pelas banda de cá –, O Tempo do Lobo (2003), Caché (2005) e A Fita Branca (2009).

Continue lendo

Filmes

O Declínio do Império Americano está no Prime Vídeo

Clássico do cinema canadense, filme de Dennys Arcand teve continuação em As Invasões Bárbaras

Planeta Flix

Publicado

em

O Declínio do Império Americano, de Dennys Arcand, entrou no catálogo do Prime Vídeo. Um fato a ser comemorado por quem gosta de rever grandes obras no streaming. Lançado em 1986, O Declínio… faz uma profunda reflexão sobre a época a partir das conversas de um grupo de amigos sobre seus desejos íntimos, intelectualidade, moral, liberdade sexual, entre outros assuntos.

Outlet até 70% OFF ! Aproveitem

Dennys Arcand, que depois dirigiu filmes igualmente interessantes, como Amor e Restos Humanos (1993) e Jésus de Montréal (1989 ), retomou os personagens de O Declínio do Império Americano em 2003, no filme As Invasões Bárbaras, que se tornou um retrato de uma época tão instigante quanto o filme que o inspirou.

 

Continue lendo

Filmes

Raridade no Prime: Os Moedeiros Falsos, de Benoît Jacquot

Feito para a TV em 2010, filme é uma bela adaptação do livro homônimo, clássico do escritor André Gide

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

No catálogo do Prime Vídeo, uma raridade do cinema francês: Os Moedeiros Falsos, de Benoît Jacquot. Trata-se de uma produção para TV realizada em 2010 pelo diretor veterano — de filmes como O Diário de Uma Camareira (2015) e Adeus, Minha Rainha (2012). Torna ainda mais especial o fato de ser uma adaptação do livro clássico de André Gide (1869-1951), lançado em 1925.

Livro é na Saraiva! Todos os livros com +15% de desconto nas compras à vista a partir de R$69,90, Confira! Até 22/9

A ação se passa na Paris dos anos 1920. Numa sinopse bem superficial, é a história do adolescente Bernard (Jules-Angelo Bigarnet) descobre que é fruto de um caso extraconjugal da sua mãe e deixa a família para morar com o amigo Olivier (Maxime Berger). A nova vida o fará descobrir novos afetos, a depressão e a homossexualidade, ao mesmo tempo em que ajuda o tio Edouard (Melvil Poupaud).

Os Moedeiros Falsos, o livro,  tem um enredo emaranhado, sobrepondo a vida real e o processo de criação de um romance, o que desafiaria qualquer cineasta.  Mas Jacquot se sai bem e fez um filme que a crítica do jornal francês Le Figaro, classificou como “bonito, singular e sério”. O que de fato é. Foi feito para a TV, mas cairia muito bem na tela grande.

Continue lendo

Mais lidas

Copyright © 2018 PlanetaFlix - Um mundo inteiro para você curtir a partir do seu sofá. contato@planetaflix.com.br

error: Conteúdo protegido!