Conecte-se conosco

Filmes

Filmes do Sri Lanka, Malásia, Panamá, Porto Rico…

Thelma (foto) e outros nove filmes vindos de países fora do eixo habitual de produção, disponíveis no Looke

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

Os americanos inventaram o termo world music para classificar qualquer música que não seja falada em inglês. O Looke tem uma pequena mostra de filmes que os compatriotas de Donald Trump poderiam muito bem chamar, então, de world cinema. São filmes de países como Sri Lanka, Malásia e Finlândia, cujas produções cinematográficas a maioria de nós brasileiros nunca viu ou viu uma vez na vida.

Aniversário Saraiva: desconto progressivo em toda a livraria. Compre 2 livros e ganhe 10% de desconto, 3 livros e ganhe 20% de desconto, 4 ou mais livros e ganhe 30% de desconto. Até 6/9

É uma boa chance de viajar sem sair do sofá, descobrir novos mundos, novas histórias e costumes. A maioria dos títulos está disponível para os assinantes do Vídeo Club (assinantes mensais do Looke) e para aluguel, por um preço bem razoável, R$ 4,90 cada um. Confira a lista.

Em um Pequeno Mundo (Sri Lanka, 2012)
A produção é do Sri Lanka, o diretor, Samy Pavel, é egípcio, mas o filme se passa na cidade de Pattaya, na Tailândia. A ação transcorre num período de 72 horas, em que os caminhos de várias pessoas se cruzam.  Turismo sexual,  globalização e tensão entre tradição e novos valores são alguns dos temas da história.

Uma Perigosa Atração (Porto Rico/Estados Unidos, 2012)
Em Nova York, uma porto-riquenha, funcionária de um salão de beleza, acompanha como voyeur a intensa e violenta vida sexual de um casal de vizinhos. Até o dia em que a mulher do casal desaparece e ela se aproxima do marido, passando a ter com ele uma relação igualmente extrema. Direção de Ari Maniel Cruz.

Oferta WOW Smart TV Led 43″ Samsung Ultra HD 4k 43NU7100 com Conversor Digital 3 HDMI 2 USB Wi-Fi HDR Premium Smart Tizen por R$ 1.499. No Submarino, até 5/9.

Uma Casa Para Três (Panamá/Cuba/Colômbia, 2013)
A cubana Kiki Alvarez dirige a produção trinacional. Em Havana, uma mulher retorna da rua para seu apartamento e encontra um casal desconhecido ocupando o lugar. Sem poder expulsá-los, passam a conviver no espaço e se estabelece um elo de tensão sexual entre os três.

Guerra e Ódio (Polônia, 2016)
Drama histórico ambientado em 1939. Numa vila polonesa, ucranianos, judeus e poloneses vivem em paz. Mas a harmonia é quebrada quando começa a Segunda Guerra Mundial. Em meio a isso, se desenvolve um triângulo amoroso entre uma jovem polonesa, um rapaz ucraniano e um homem polonês mais velho. Direção de Wojciech Smarzowski.

Bufalo (Tailândia, 2016)
Com um longo currículo como produtor executivo de filmes B em Hollywood (A Hora do Pesadelo 2, por exemplo), Joel Soisson dirige este longa de aventura sobre garota que, após a morte da mãe, é enviada à zona rural da Tailândia e faz amizade com um camponês, a quem ela incentiva a competir na corrida anual de búfalos.

Um Filho Especial (Malásia, 2016)
A vida de um casal passa por grande transformação quando eles descobrem que o filho é autista e precisam enfrentar a realidade de criar uma criança com deficiência. O drama familiar é o filme de estreia do diretor Tunku Mona Riza e passou por vários festivais, sendo premiado no Malaysian Film Festival e Asian World Film Festival, entre outros.

Thelma (Noruega, 2017)
Desta lista, é provavelmente o mais conhecido por aqui, já que está disponível na Netflix. O diretor Joachim Trier (de Mais Forte que Bombas, também na Netflix) junta drama, suspense e ficção científica na história de uma garota tímida que se muda para Oslo para fazer faculdade e descobre que tem estranhos poderes.

Honra e Liberdade (Nova Zelandia, 2005)
O diretor Vincent Ward é conhecido por filmes como Navigator: Uma Odisseia no Tempo (1988) e Amor Além da Vida (1998). Aqui, ele faz um drama de época. Na década de 1860, durante a colonização britânica em Nova Zelândia, em meio à guerra entre os invasores europeus e os nativos Maori. Kiefer Sutherland está no elenco.

Sobrevivente (Islândia, 2012)
No inverno de 1984, barco pesqueiro naufraga nas proximidades da Islândia e os tripulantes tentam sobreviver nas águas geladas. O diretor Baltasar Kormákur também tem no currículo produções hollywoodianas, como Dose Dupla (2013), com Denzel Washington (disponível na Netflix), Contrabando (2012), com Mark Wahlberg (na Netflix e no Prime) e Vidas à Deriva (2018, no Prime).

Luz do Dia (Holanda, 2013)
Advogada, mãe de um menino com autismo, descobre que tem um irmão, também autista, que está preso por assassinato. Acreditando em sua inocência, ela começa a descobrir um passado perigoso para ela e para seu filho. Um drama de suspense dirigido por Diederik Van Rooijen.

Filmes

Michael Haneke ganha retrospectiva no Mubi

Plataforma exibe oito filmes do diretor austríaco, incluindo Violência Gratuita (foto) e A Fita Branca

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

O Mubi programou para este mês uma mostra de filmes do diretor austríaco Michael Haneke, incluindo sua obra de estreia O Sétimo Continente (1989), que narra a história real de uma família austríaca de classe média que cometeu suicídio. Quem tiver interesse, bom correr porque esse só fica disponível por mais cinco dias.

A seleção Foco em Michael Haneke reúne, além de O Sétimo ContinenteO Vídeo de Benny (1992), 71 Fragmentos de uma Cronologia do Acaso (1994), O Castelo (1997), Violência Gratuita (1997) — obra o perturbadora, que o tornou mais conhecido pelas banda de cá –, O Tempo do Lobo (2003), Caché (2005) e A Fita Branca (2009).

Continue lendo

Filmes

O Declínio do Império Americano está no Prime Vídeo

Clássico do cinema canadense, filme de Dennys Arcand teve continuação em As Invasões Bárbaras

Planeta Flix

Publicado

em

O Declínio do Império Americano, de Dennys Arcand, entrou no catálogo do Prime Vídeo. Um fato a ser comemorado por quem gosta de rever grandes obras no streaming. Lançado em 1986, O Declínio… faz uma profunda reflexão sobre a época a partir das conversas de um grupo de amigos sobre seus desejos íntimos, intelectualidade, moral, liberdade sexual, entre outros assuntos.

Outlet até 70% OFF ! Aproveitem

Dennys Arcand, que depois dirigiu filmes igualmente interessantes, como Amor e Restos Humanos (1993) e Jésus de Montréal (1989 ), retomou os personagens de O Declínio do Império Americano em 2003, no filme As Invasões Bárbaras, que se tornou um retrato de uma época tão instigante quanto o filme que o inspirou.

 

Continue lendo

Filmes

Raridade no Prime: Os Moedeiros Falsos, de Benoît Jacquot

Feito para a TV em 2010, filme é uma bela adaptação do livro homônimo, clássico do escritor André Gide

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

No catálogo do Prime Vídeo, uma raridade do cinema francês: Os Moedeiros Falsos, de Benoît Jacquot. Trata-se de uma produção para TV realizada em 2010 pelo diretor veterano — de filmes como O Diário de Uma Camareira (2015) e Adeus, Minha Rainha (2012). Torna ainda mais especial o fato de ser uma adaptação do livro clássico de André Gide (1869-1951), lançado em 1925.

Livro é na Saraiva! Todos os livros com +15% de desconto nas compras à vista a partir de R$69,90, Confira! Até 22/9

A ação se passa na Paris dos anos 1920. Numa sinopse bem superficial, é a história do adolescente Bernard (Jules-Angelo Bigarnet) descobre que é fruto de um caso extraconjugal da sua mãe e deixa a família para morar com o amigo Olivier (Maxime Berger). A nova vida o fará descobrir novos afetos, a depressão e a homossexualidade, ao mesmo tempo em que ajuda o tio Edouard (Melvil Poupaud).

Os Moedeiros Falsos, o livro,  tem um enredo emaranhado, sobrepondo a vida real e o processo de criação de um romance, o que desafiaria qualquer cineasta.  Mas Jacquot se sai bem e fez um filme que a crítica do jornal francês Le Figaro, classificou como “bonito, singular e sério”. O que de fato é. Foi feito para a TV, mas cairia muito bem na tela grande.

Continue lendo

Mais lidas

Copyright © 2018 PlanetaFlix - Um mundo inteiro para você curtir a partir do seu sofá. contato@planetaflix.com.br

error: Conteúdo protegido!