Conecte-se conosco

Filmes

8 filmes de suspense espanhóis para assistir na Neflix

São todos produções recentes e na maioria inéditos nos cinemas do Brasil

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Netflix/Divulgação

Uma das coisas boas da Netflix é nos dar a possibilidade de ver produções de diferentes países e que, de outra maneira, não chegariam aqui. A Espanha, em particular, faz bonito, com séries como As Telefonistas e La Casa de Papel e com um punhado de filmes imperdíveis.

Entre eles estão estes oito que listamos aqui. Todos altamente recomendados para quem adora um suspense. Filmes bem diferentes entre si. 7 Años, por exemplo, é teatral, se passa quase todo dentro do mesmo ambiente. Já Musarañas tem um quê de terror.

El Desconocido (2015)
Um executivo está levando os filhos à escola quando o celular toca. Uma voz desconhecida lhe avisa que tem uma bomba sob o assento do carro e que ela explodirá se ele se levantar. A partir daí é tensão até o fim. Dirigido por Dani de la Torre.

Secuestro (2016)
A diretora Mar Taragona não precisa de muita pirotecnia para prender o espectador até o fim. Basta uma trama bem urdida. Uma advogada tem o filho sequestrado e não se conforma com a fuga do sequestrador. Resolve então agir por conta própria.

Un Contratempo (2016)
Um empresário é acusado de matar a amante. Para provar que não é o assassino, ele tem que revelar a uma advogada uma intrincada trama que antecede o crime e que envolve outra morte. Quem dirige é o catalão Paulo Oriol.

Tarde Para la Ira (2016) — está na Netflix como The Fury of a Patient Man
A vingança é um prato que se come frio. E neste thriller, estreia do ator Raúl Arévalo na direção, quem procura comprovar isso é o solitário José. Ele engata romance com a dona de um café, carregado de más intenções. E isso tem a ver com uma tragédia do passado.

O Guardião Invisível (2017)
À procura de um serial killer, uma policial acaba voltando à cidade natal. Aí, ao mesmo tempo em que tenta achar o assassino, tem que se confrontar com os fantasmas de seu passado. O diretor Fernando González Molina é o mesmo de Palmeiras na Neve, sucesso de bilheteria na Espanha e também disponível na Netflix.

7 Años (2016) — foto no topo da página
Paco León (da comédia Kiki: Os Segredos do Desejo) está no elenco desse suspense que se passa entre quatro sócios de uma empresa. Um crime financeiro ocorreu e um deles tem que assumir e ir para a cadeia. O diretor, Roger Gual, também dirigiu dois episódios da série As Telefonistas.

Musarañas (2014) — está na Netflix como Shrew’s Nest — Sangre de mi Sangre
Uma coisa tipo O que Terá Acontecido a Baby Jane, só que mais pesado. Madri, anos 1950. Uma mulher que sofre de agorafobia e vive isolada do mundo cuida da irmã mais nova. Quando esta se torna adulta e quer ganhar a vida, a mais velha solta a fera que há dentro dela.

Filmes

GP do Cinema Brasileiro: onde assistir aos principais vencedores

Ganhadores das categorias mais importantes e maioria dos indicados estão disponíveis para aluguel no Now

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

Foram anunciados nesta quarta-feira (14/8), em cerimônia no Teatro Municipal de São Paulo, os vencedores do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019. Foi a 18ª edição da premiação promovida pela Academia Brasileira de Cinema. Benzinho, de Gustavo Pizzi, e O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues, levaram a maioria dos prêmios principais.

Todos os vencedores das categorias mais importantes, assim como a maioria dos indicados (que podem ser conferidos no site oficial da Academia Brasileira de Cinema), estão disponíveis para aluguel no Now.  Todas as Razões para Esquecer (indicado a melhor longa de comédia) e Paraíso Perdido (vencedor de melhor trilha sonora) estão disponíveis na Netflix. E outros quatro podem ser vistos no Looke.

Confira os vencedores nas principais categorias e onde assisti-los:

Benzinho — No Now/Canal Brasil (aluguel R$ 6,90) e no Looke (aluguel R$ 4,99)
Melhor longa-metragem de ficção (júri)
Melhor direção (Gustavo Pizzi)
Melhor atriz (Karine Telles)
Melhor atriz coadjuvante (Adriana Esteves)
Melhor roteiro original (Karine Telles e Gustavo Pizzi)
Melhor montagem (Livia Serpa)

O Grande Circo Místico — No Now/Canal Brasil (aluguel R$ 6,90) e no Looke (aluguel R$ 4,99)
Melhor longa-metragem de ficção (júri popular)
Melhor roteiro adaptado (Cacá Diegues e George Moura)
Melhor efeito visual (Marcelo Siqueira e Thierry Delobel)

Minha Vida em Marte — No Now/Telecine (apenas para quem tem Telecine no pacote)
Melhor longa-metragem de comédia

Chacrinha: O Velho Guerreiro — No Now/Telecine (apenas para quem tem Telecine no pacote)
Melhor ator (Stepan Nercessian)

O Nome da Morte — No Now/Canal Brasil (aluguel R$ 6,90) e no Looke (aluguel R$ 4,99)
Melhor ator coadjuvante (Matheus Nachtergaele)

My Name is Now — No Now/Canal Brasil (aluguel R$ 6,90) e no Looke (aluguel R$ 9,99)
Melhor trilha sonora original (Elza Soares e Alexandre Martins)

Paraíso Perdido — No Now (aluguel R$ 6,90) e na Netflix
Melhor trilha sonora (Zeca Baleiro)

Todas as Razões para Esquecer — No Now/Canal Brasil (aluguel R$ 6,90) e na Netflix
Indicado a melhor longa-metragem de comédia

Continue lendo

Filmes

O Beijo no Asfalto (1980) entra no catálogo do Prime

Filme de Bruno Barreto, com Tarcísio Meira, é uma eficiente adaptação da peça de Nélson Rodrigues

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Reprodução

Um bom exemplar do cinema nacional dos anos 1980 acaba de entrar no catálogo do Prime Vídeo. Trata-se de O Beijo no Asfalto, a versão de Bruno Barreto para a peça de Nélson Rodrigues, lançada nos cinemas em 1981, com Tarcísio Meira, Ney Latorraca, Lídia Brondi e Christiane Torloni  no elenco.

Numa época em que a obra de Nélson ganhava versões duvidosas no cinema, feitas em série por Braz Chediak — ele dirigiu Álbum de Família (1981), Bonitinha, mas Ordinária (1981) e Perdoa-me Por Me Traíres (1980) –, o filme de Bruno Barreto sobressaiu, com boas interpretações e um eficiente roteiro de Doc Comparato.

A história começa quando um homem é atropelado e, prestes a morrer, pede a um transeunte, que lhe dê um beijo na boca. O transeunte, Arandir (Ney Latorraca), atende ao último desejo do moribundo. A cena é assistida por Aprígio (Tarcísio Meira), pai da mulher de Arandir, Selminha (Cristiane Torloni), que passa a desconfiar do genro.

E é testemunhada também pelo repórter policial Amado Pinheiro (Daniel Filho), que transforma o fato em notícia na imprensa sensacionalista. Arandir começa, então, a ser alvo do preconceito dos colegas de trabalho e de vizinhos. Ao mesmo tempo, a polícia começa a investigá-lo, supondo que o acidente tenha sido um assassinato em decorrência de envolvimento dele com o morto.

Escrita por Nelson Rodrigues em 1960, a peça teatral O Beijo no Asfalto teve outra adaptação dirigida por Murilo Benício, em 2018, com Lázaro Ramos no papel de Arandir. E recentemente a atriz Viola Davis anunciou um projeto de levar a peça para o teatro e para o cinema nos Estados Unidos.

Continue lendo

Filmes

Animais Noturnos, de Tom Ford, chega à Netflix

Amy Adams e Jake Gyllenhaal protagonizam o segundo longa do diretor de Direito de Amar

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

Animais Noturnos é uma das boas novidades no catálogo da Netflix. Trata-se do segundo longa de Tom Ford, o estilista que estreou com o dramático Direito de Amar (2009). Animais Noturnos foi lançado sete anos depois, em 2016, e revela um Ford mais solto na direção, trabalhando novamente sobre uma adaptação literária.

Direito de Amar transpôs para a tela um romance de Christopher Isherwood, Animais Noturnos é baseado em Tony e Susan, de Austin Wright. A história tem o compasso de um thriller envolvente, beirando o terror. O resultado rendeu elogios, indicações e prêmios, mas pode desagradar muita gente pela narrativa tortuosa.

Na verdade, trata-se de um filme dentro do filme, contando duas histórias entre as quais o diretor cria inventivas transições. Susan (Amy Adams, de Objetos Cortantes, na HBO) é uma bem-sucedida dona de galeria de arte. O casamento, poe outro lado, não anda bem. Ela vê seu marido Walker (Armie Hammer, e O Nascimento de uma Nação) cada vez mais distante.

É quando ela recebe a prova do novo romance, dedicado a ela, de seu primeiro marido, o inseguro Edward (Jack Gyllenhaal) — obra, inclusive, dedicada a ela. Enquanto lê, Susan descobre verdades dolorosas sobre o o ex e sobre próprio passado. Verdades que explicam sua tristeza e seu insucesso no amor.

Continue lendo

Mais lidas

Copyright © 2018 PlanetaFlix - Um mundo inteiro para você curtir a partir do seu sofá. contato@planetaflix.com.br

error: Conteúdo protegido!