Conecte-se conosco

Filmes

7 comédias francesas para assistir na Netflix

Filmes tratam com humor de temas como preconceito racial e compulsão sexual

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Netflix/Divulgação

hoteisPor muito tempo, o cinema francês manteve entre os brasileiros uma aura cult. Era coisa para cinéfilos, iniciados, intelectuais. Se alguém mantém essa ideia, está desatualizado. Os franceses nunca fizeram tantos filmes comerciais como agora.

Na Marisa: Leve 3 e pague 2 jeans feminino, até 11/9
Ou leve 3 e pague 2 scarpin, até 2/10, ou leve 3 e pague 2 tênis, até 2/10 

E bons. De fácil comunicação com o público, mas sem perder o senso crítico nem a preocupação em tratar de assuntos sérios, mesmo com humor. A exemplo do preconceito racial em Bem-Vindo a Marly-Goumont e em He Even Has Your Eyes. Os dois estão nesta seleção, feita pelo Planeta Flix, de boas comédias produzidas na França e que podem ser vistas na Netflix:

Esperando Acordada (2015)
Atrapalhada animadora de festas infantis provoca, sem querer, a queda de um homem que trabalha numa obra. Ele fica em coma. Sentindo-se culpada, ela resolve administrar a vida do cara até ele retomar a consciência. Isabelle Carré está ótima no papel de uma mocinha looser por vocação, neste filme da diretora estreante Marie Belhomme.

Bem-Vindo a Marly-Goumont (2016)
Nos anos 1970, um congolês se forma em medicina em Paris e aceita ir trabalhar numa pequena cidade do interior da França, levando sua estilosa família. O problema é que a população local nunca tinha visto um negro antes e resiste à presença do novo médico. O segundo filme do diretor Julien Rambaldi provoca risadas sem perder o teor crítico.

Sexo, Amor e Terapia (2014)
Imagine o que pode acontecer quando uma ninfomaníaca e um viciado em sexo (que está tentando se curar do problema) se conhecem. Ela quer partir pro vamo-ver, ele quer construir um relacionamento que não seja baseado somente em sexo. Os relacionamentos modernos numa visão inusitada da diretora Tonie Marshall.

Marguerite (2015)
Esta é, na verdade, uma tragicomédia. Rende risos e lágrimas. Na Paris dos anos 1920, a milionária Marguerite Dumont é apaixonada por óperas e teima em cantar para o marido e amigos, que alimentam sua fantasia de ser cantora. Mas quando ela resolve encarar uma plateia, a coisa complica. Catherine Frot (Os Sabores do Palácio) está fantástica no papel da protagonista.

Até o Fundo (2016)
Um road movie em alta velocidade. Cirurgião plástico compra carro novo ultra-tecnológico e resolve inaugurá-lo saindo de férias com a família. Só que perde o controle do automóvel e quando vê pai, mãe, filhos, um sogro chato e uma convidada de última hora rumam a 180 km por hora, em direção a um grande engarrafamento. Hilário!

Il a Déjà Tes Yeux (2017) — disponível na Netflix como He Even Has Your Eyes
O preconceito racial ganha abordagem original nesta comédia sobre casal de franceses afrodescendentes que buscam um bebê para adoção. Quando finalmente são chamados pelo serviço social, recebem um bebê branco. Mas uma assistente social discorda da decisão e inferniza a vida dos novos pais. É o quarto filme do diretor Lucien Jean-Baptiste.

Un Plus Une (2015)
O veterano Claude Lelouch (Um Homem, Uma Mulher) dirige esta comédia romãntica sobre compositor francês que vai á Índia para criar a trilha de uma versão de Romeu e Julieta em Bollywood. Lá, conhece a mulher do embaixador francês, apaixona-se por ela e é correspondido. Com Jean Dujardin (O Lobo de Wall Street) e Elsa Zylberstein (Gemma Bovery – A Vida Imita a Arte).

Filmes

Michael Haneke ganha retrospectiva no Mubi

Plataforma exibe oito filmes do diretor austríaco, incluindo Violência Gratuita (foto) e A Fita Branca

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

O Mubi programou para este mês uma mostra de filmes do diretor austríaco Michael Haneke, incluindo sua obra de estreia O Sétimo Continente (1989), que narra a história real de uma família austríaca de classe média que cometeu suicídio. Quem tiver interesse, bom correr porque esse só fica disponível por mais cinco dias.

A seleção Foco em Michael Haneke reúne, além de O Sétimo ContinenteO Vídeo de Benny (1992), 71 Fragmentos de uma Cronologia do Acaso (1994), O Castelo (1997), Violência Gratuita (1997) — obra o perturbadora, que o tornou mais conhecido pelas banda de cá –, O Tempo do Lobo (2003), Caché (2005) e A Fita Branca (2009).

Continue lendo

Filmes

O Declínio do Império Americano está no Prime Vídeo

Clássico do cinema canadense, filme de Dennys Arcand teve continuação em As Invasões Bárbaras

Planeta Flix

Publicado

em

O Declínio do Império Americano, de Dennys Arcand, entrou no catálogo do Prime Vídeo. Um fato a ser comemorado por quem gosta de rever grandes obras no streaming. Lançado em 1986, O Declínio… faz uma profunda reflexão sobre a época a partir das conversas de um grupo de amigos sobre seus desejos íntimos, intelectualidade, moral, liberdade sexual, entre outros assuntos.

Outlet até 70% OFF ! Aproveitem

Dennys Arcand, que depois dirigiu filmes igualmente interessantes, como Amor e Restos Humanos (1993) e Jésus de Montréal (1989 ), retomou os personagens de O Declínio do Império Americano em 2003, no filme As Invasões Bárbaras, que se tornou um retrato de uma época tão instigante quanto o filme que o inspirou.

 

Continue lendo

Filmes

Raridade no Prime: Os Moedeiros Falsos, de Benoît Jacquot

Feito para a TV em 2010, filme é uma bela adaptação do livro homônimo, clássico do escritor André Gide

Planeta Flix

Publicado

em

Foto: Divulgação

No catálogo do Prime Vídeo, uma raridade do cinema francês: Os Moedeiros Falsos, de Benoît Jacquot. Trata-se de uma produção para TV realizada em 2010 pelo diretor veterano — de filmes como O Diário de Uma Camareira (2015) e Adeus, Minha Rainha (2012). Torna ainda mais especial o fato de ser uma adaptação do livro clássico de André Gide (1869-1951), lançado em 1925.

Livro é na Saraiva! Todos os livros com +15% de desconto nas compras à vista a partir de R$69,90, Confira! Até 22/9

A ação se passa na Paris dos anos 1920. Numa sinopse bem superficial, é a história do adolescente Bernard (Jules-Angelo Bigarnet) descobre que é fruto de um caso extraconjugal da sua mãe e deixa a família para morar com o amigo Olivier (Maxime Berger). A nova vida o fará descobrir novos afetos, a depressão e a homossexualidade, ao mesmo tempo em que ajuda o tio Edouard (Melvil Poupaud).

Os Moedeiros Falsos, o livro,  tem um enredo emaranhado, sobrepondo a vida real e o processo de criação de um romance, o que desafiaria qualquer cineasta.  Mas Jacquot se sai bem e fez um filme que a crítica do jornal francês Le Figaro, classificou como “bonito, singular e sério”. O que de fato é. Foi feito para a TV, mas cairia muito bem na tela grande.

Continue lendo

Mais lidas

Copyright © 2018 PlanetaFlix - Um mundo inteiro para você curtir a partir do seu sofá. contato@planetaflix.com.br

error: Conteúdo protegido!